Geoparque Litoral Viana


O Geoparque Litoral de Viana do Castelo é um projeto para o desenvolvimento sustentável do concelho de Viana do Castelo, baseado na conservação de sítios geológicos de relevante importância e inegável

beleza, com evidente interesse histórico-cultural e biodiversidade. Este livro aberto permite uma viagem no tempo de 540 milhões de anos, centrada em quatro temas principais: o oceano primitivo; a instalação e evolução das montanhas; os ambientes do passado recente e o Homem no espaço geológico.

De entre os 36 geossítios já inventariados, caracterizados e avaliados na área do geoparque (320 km2), destacam-se cinco, na zona costeira, cuja excecionalidade científica dos elementos geológicos preservados, permitiu a sua classificação como Monumentos Naturais. O projeto Geoparque Litoral e as ações de classificação já concluídas, foram galardoados pelo Prémio Geoconservação ProGEO 2016.



Monumento Natural do Canto Marinho

Obra de Gigantes

No Monumento Natural do Canto Marinho a paisagem é dominada por grandes bolas de granito que parecem atiradas por gigantes, pousadas sobre rochas retorcidas. Tendo sido interpretadas como o registo de um tsunami de 60 AC, na realidade não são mais que gotas de magma que irromperam entre as rochas mais antigas, no desaparecimento do oceano primitivo Rheic, há cerca de 300 milhões de anos.

A curta distância surgem mais de 700 pias salineiras escavadas pelos povos castrejos, há mais de 5000 anos, para extração de sal.

Monumento Natural do Canto Marinho













Monumento Natural do Alcantilado de Montedor

Cemitério de Praias Ancestrais

O Monumento Natural do Alcantilado de Montedor preserva várias gerações de praias ancestrais, lavradas pelo mar há cerca de 330 mil, 245 mil e 125 mil anos. Resistiram à passagem do tempo as dunas fossilizadas, as cavidades arredondadas dos antepassados dos ouriços-do-mar, os penedos de topo arrasado e as marcas da rebentação preservadas naquelas rochas.

Conservam-se ainda os restos de um lago da (última) idade do gelo, há cerca de 18 a 11 mil anos, responsáveis pela atual existência da veiga de Afife e Carreço-Areosa.

Monumento Natural do Alcantilado de Montedor











Cascatas da Ferida Má

Nas Entranhas Paleozóicas

As Cascatas da Ferida Má são uma sucessão de pinchos que o rio Âncora faz entre Montaria e Amonde, nas fraldas de uma câmara magmática - a atual Serra d'Arga - endurecida a 5 km de profundidade e exumada no decurso de centenas de milhões de anos de erosão e levantamento. As fragilidades, sob a forma de deformações e alinhamentos, impostas sobre as rochas antigas que acomodaram e foram o ventre daquele maciço, condicionaram o surgimento das quedas de água e das lagoas de água cristalina de beleza inigualável.

Geoparque Litoral Viana













Campo Mineiro de Meixedo-Vila Mou

A Febre do Ouro Negro

O Campo Mineiro de Meixedo-Vila Mou preserva a memória da atividade mineira exercida no vale do Lima desde a Idade do Ferro à ocupação suevo-visigótica, e sob a forma de concessões mineiras (mais de 30) a partir de 1876 (mina de ferro do Sr. do Socorro). Os principais vestígios desta importante atividade que explorou ferro, tungsténio e estanho reside no património material conservado nomeadamente sanjas e poços, galerias e tanques de lavaria, mas principalmente imaterial, preservado na memória de antigos trabalhadores e habitantes.

Campo Mineiro de Meixedo, Vila Mou