Paisagem Protegida do Corno de Bico – CEIA

Espaços Protegidos e classif.

A zona da paisagem protegida do Corno do Bico, a par com o Parque Nacional da Penede-Gerês, é um dos poucos recantos naturais do país onde a vegetação é praticamente virgem. A sua beleza é inimaginável para quem nunca calcorreou estas terras… Ao palmilhar os seus cerca de 2170 hectares – sendo que 91% deste território pertence ao concelho de Paredes de Coura – sentir-se-á num verdadeiro santuário natural… A imponência e pulcritude dos seus elementos não o deixarão indiferente! Depois de, em 1999, ter sido decretada área de paisagem protegida, em 2007 foi inaugurado o C.E.I.A.- Centro de Educação e Interpretação Ambiental, no lugar de Chã de Lamas. Neste centro interpretativo podemos solicitar informação que ajude a perceber este magnífico território multifacetado, assim como assistir a palestras relativas ao mesmo tema no seu auditório. Se desejar pernoitar aqui, pode requerer alojamento na Casa do Professor ou numa das camaratas. Para matar a fome, tem ainda à sua disposição uma cantina com cozinha e sala de refeições. Parta à descoberta deste vasto e heterogéneo território, subindo ao cume do Corno de Bico – o ponto mais alto, a cerca de 883 metros – e descendo depois, passando por grandes aglomerações de blocos de granito e densos cursos de água que, em certas zonas, formam pequenas lagoas, como a Lagoa da Salgueirinha, uma das nascentes do Rio Coura. Pelo caminho, observe atentamente a riqueza da sua biodiversidade: a nível florístico existem 72 espécies inventariadas, destacando-se a turfeira do Lameiro das Cebolas, a orvalhinha – um raro espécimen de planta carnívora –, as bolas de algodão, a arnica e a fava de água. O local é também conhecido pela abundância de cogumelos que aqui podemos encontrar. São cerca de 35 espécies, muito aproveitadas pelos locais para fins alimentares e medicinais. Relativamente à fauna, a variedade também não o desiludirá! Aqui podemos encontrar a perdiz-comum, a toutinegra, o tartaranhão, o coelho-bravo, a víbora cornuda, o açor, o gavião, o pica-pau-verde, o morcego, o corço e, como não poderia deixar de ser, o lobo! Passeie, admire, fotografe, mas não se esqueça: sempre respeitando e não alterando este maravilhoso e harmonioso espaço de rara beleza natural…
Contactos

Paredes de Coura (Viana do Castelo)

41,913758, -8,4923363