Mosteiro e Igreja de Ermelo

Património Religioso

Lugar de culto, Ermelo atrai muitos peregrinos em honra a São Bento. Para lá chegar, tem de descer a pé uma pequena encosta, por entre pequenas ruas estreitas e casas rurais, até às margens do rio Lima. Pelo caminho, irá deparar-se com imensos laranjais. As laranjas doces de Ermelo foram, aliás, introduzidas pelos monges da ordem de Cister. Mas esta não foi a única herança aqui deixada pelos sábios monges. O Mosteiro de Santa Maria de Ermelo foi erigido no modelo cisterciense, mas durou pouco tempo nesta condição. Em total estado de abandono, acabou por ser secularizado em 1560, convertendo-se numa igreja românica. Dos vestígios do claustro, resta uma arcada de arcos plenos. A nave colateral sul foi suprimida, mas poderá ainda observar um belíssimo arco triunfal imperfeito, que facilmente se identifica desde o exterior. Atualmente, a paróquia ganha uma dimensão peculiar no dia da romaria anual, em julho, mas em dias normais é um retiro de paz e sossego. O silêncio é apenas interrompido pela corrente do rio Lima e os sons do povo que trabalha e protege os solos agrícolas. Ao contornar a igreja, estenda o olhar para o rio que corre imparável pelos socalcos de vinhedos e pomares, e despeça-se de Ermelo. Não para sempre… Quem visita o Mosteiro de Ermelo apenas consegue dizer “até à próxima”!
Contactos

Arcos de Valdevez (Viana do Castelo)

41,8537, -8,2892