Lenda da Fundação do Convento do Lugar de S. Bento


O dono de uma quinta, chamada S. José, recebeu um dia dois frades que lhe foram pedir esmola. Condoeu-se deles e ofereceu-lhes agasalho na quinta. No dia seguinte, muito comovido pela desgraça dos frades, que não tinham casa nem dinheiro, perguntou para onde iam; responderam que ficariam por ali se houvesse quem lhes desse um bocadinho de terra do tamanho de um couro de boi. O dono da quinta disse que lhes dava ainda mais, o que eles recusaram; só queriam o que pediam, mas dado com todas as seguranças que a lei oferece para não lhes ser tirado mais tarde. O dono da quinta fez-lhes doação por escritura do terreno que desejavam, isto é: o tamanho do couro de boi. Os frades, arranjaram um couro de boi, cortaram-no em tiras muito finas e fizeram com elas o formato de um boi enormíssimo. O dono da quinta vendo o roubo ficou louco. Os frades fizeram nesse terreno o convento, que ainda hoje existe, assim como a capela de Santo António, hoje chamada de São Bento. A quinta do convento, vista de um alto, que a domina, mostra perfeitamente o formato de um boi. Esta história está descrita com as datas nas matrizes da repartição de finanças dos Arcos de Valdevez, terra onde isto se deu. A quinta chama-se Quinta do Convento, sita no lugar de S. Bento.