Casa das Artes de Arcos de Valdevez

Cultura e Modernidade

A actual Casa das Artes é, na sua origem, um edifício setecentista, classificado em 1982 como Imóvel de Interesse Público, e conhecido como "Casa do Terreiro" ou do "Conselheiro", ocupando uma área espacial fronteira ao Jardim dos Centenários, entre as igrejas Matriz e do Espírito Santo.  A sua construção situa-se na segunda metade do século XVIII por iniciativa da família Pereira de Vilhena, que em 1810 entrega o imóvel ao "Conselheiro" Gaspar de Azevedo Araújo. Posteriormente a casa é vendida ao industrial António Dias Gonçalves.  Tipologicamente encontramos um espaço arquitectónico integrado na denominada "casa-comprida", de planta rectangular, onde se destaca uma fachada posterior de três pisos, originalmente com ligação directa ao Rio Vez. O primeiro piso possuía arcada, o segundo uma loggia com colunas sob plinto, posteriormente fechada para criação de um jardim de Inverno. Ao nível do andar nobre destaca-se a magnifica clarabóia e os cinco salões decorados com pintura em tela e cuidado trabalho em estuque. Com orientação a Nascente surge a capela e o seu retábulo em talha "Barroco", bem como a área da cozinha, com larga chaminé assente em pilares.  O frontispício, de dois pisos, apresenta-se dividido em três corpos, assinalando a entrada nobre. O elemento brasonado aí existente substitui, provavelmente, um elemento idêntico pertencente à família fundadora da casa. 

A intervenção desenvolvida no espaço da Casa das Artes Concelhia assentou na recuperação do edifício do século XVIII, prevendo a instalação de um espaço cultural integrando uma biblioteca, um auditório e uma área de exposições.

Contactos

Jardim dos Centenários,, 4970-433, Arcos de Valdevez, Arcos de Valdevez (Viana do Castelo)

41.8474103686, -8.41742902994

258 520 520

casadasartes@cmav.pt

Seg - Sex: 09:00 - 18:00

Sáb: 14:00 - 18:00