Rota dos Mosteiros


O património monástico e conventual do Alto Minho constitui uma importante marca de identidade patrimonial do território assumindo alguns edifícios, nos dias de hoje, novos usos e funções. No total são 41 edifícios cadastrados (22 mosteiros e 19 conventos), localizados nos vales do Lima e Minho, com datas fundacionais maioritariamente tardo-medievais, pertencentes a várias ordens monásticas e a categorias de género distintas. Foram ao longo dos tempos marcados por processos de alteração do edificado e da organização espacial e, em alguns casos, de mudança de filiação da regra monacal e conventual, aspetos que marcarão de forma indelével as soluções arquitetónicas e decorativas destas edificações. Nove destes edifícios estão classificados como Monumento Nacional, 14 como imóvel de interesse público, um inserido em Zona Especial de Proteção, sete em vias de classificação, um em estudo.


Descarregar o PDF da rota AQUI.


Cada concelho do Alto Minho (Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira) dispõe de um espaço físico, designado por Estação do Tempo, que se constitui como um “portal” de acesso a uma rota, a partir do qual se parte para uma viagem no tempo que pode ser feita de duas formas: uma viagem por uma determinada época por todo o Alto Minho, ou uma viagem pelos vários períodos da história e pelas marcas que deixaram neste território.

A Estação do Tempo dos Mosteiros situa-se em Melgaço, no Castelo (Torre de Menagem).