Domingo 22 de Outubro, 2017
pesquisa
#
#
Seja bem-vindo
Fique a conhecer melhor o Alto Minho e os dez concelhos que compõem este espaço territorial: Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte do Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. Veja ainda as notícias, curiosidades, rotas turísticas, guias, informação de apoio empresarial e muito mais sobre esta região do Noroeste português.
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
PNPG

Sabia que...

O Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG) é o único parque nacional do país. São mais de 70 mil hectares de área dispersa pelo Norte de Portugal, nomeadamente pelos concelhos de Arcos de Valdevez, Montalegre, Ponte da Barca, Terras de Bouro e Melgaço.

O PNPG foi considerado pela UNESCO como Reserva Mundial da biosfera, juntamente com o Parque do Xurés, na Galiza, e recebeu uma distinção internacional, designadamente a integração na rede da fundação “PAN Parks”, onde apenas constam os melhores parques da Europa.

Apenas uma pequena parcela dos milhares de hectares do Parque pertence ao Estado, mas ainda assim é o único a arrecadar ao nível mais elevado de classificação de áreas protegidas. Criado pelo Decreto -Lei 187/71 de 8 de Maio, o PNPG pretende proteger uma vasta região montanhosa, mantendo uma rede de reservas ecológicas de alto nível nacional e internacional.

O Parque Nacional engloba as serras do Gerês, Peneda e Amarela, todas elas com cota superior a 1.500 metros de altitude envoltas por escarpas graníticas que tornam aquela paisagem única. Sendo um prolongamento da cadeia montanhosa Cantábrica (a maior cadeia montanhosa da Península Ibérica, exceto os Pirinéus), o PNPG tem uma grande diversidade de relevo, com variações bruscas de altitude e, por consequência, com vales muito encaixados. Grande parte das serras foi humanizada, havendo vestígios da intervenção humana desde o Neolítico.

Atualmente, o território do Parque regista 114 aldeamentos onde residem pouco mais de dez mil pessoas, sobretudo mulheres e idosos que se ocupam da agricultura, da pastorícia e da pecuária.

São caraterísticas desta região os bosques de carvalho-alvarinho (predominantes nas baixas altitudes e vales quentes e abrigados) e o bosque do carvalho negral (de caraterísticas montanhosas). Medronheiros, bétulas, gilbadeiras, azevinho, vidoeiro e arando são outros dos exemplos fortes da flora que pode ser encontrada neste Parque. No que toca à fauna, destacam-se a cabra do Gerês, os garranos selvagens, a marta, a salamandra lusitana e o lobo ibérico, atualmente em risco de extinção.