Sábado 18 de Novembro, 2017
pesquisa
#
#
Seja bem-vindo
Fique a conhecer melhor o Alto Minho e os dez concelhos que compõem este espaço territorial: Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte do Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. Veja ainda as notícias, curiosidades, rotas turísticas, guias, informação de apoio empresarial e muito mais sobre esta região do Noroeste português.
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Alojamento

A diversidade da oferta de alojamento turístico é uma das características do Alto Minho. Temos um vasto leque de opções que passam por belas pousadas harmoniosamente integradas no meio natural, hóteis bem equipados e de várias categorias, requintadas estalagens; ou então poderá apreciar a qualidade de outras unidades de hotelaria tradicional, de pequena e média dimensão, deixar-se cativar pela tranquilidade das casas de turismo rural e pelos prazeres da vida simples do campo ou ver por dentro o ambiente dos parques de campismo.
Dispomos ainda, caso o seu objetivo seja o turismo de negócios, de unidades com excelentes condições para encontros profissionais, reuniões, convenções, almoços e apresentações empresariais, com um serviço de atendimento personalizado, assim como toda a privacidade que qualquer acontecimento deste género pode exigir.
Esperamos que tenha uma agradável estada na nossa Região!

Hotelaria
A vasta oferta de estabelecimentos hoteleiros existente no Alto Minho, proporciona alojamento, com ou sem fornecimento de refeições e outros serviços acessórios, tendo a seguinte classificação:
HOTÉIS - a escolha é diversificada, entre um grande número de unidades, que atendendo à localização e à qualidade das instalações, está classificada de 1 a 5 estrelas.
ESTALAGENS - classificadas em 4 ou 5 estrelas, são unidades acolhedoras que reflectem as características da zona em que se inserem.
PENSÕES - são a opção mais económica, e estão classificadas em 3ª, 2 ª e 1ª categoria e as melhores como Albergarias.
MOTÉIS - classificados em 2 ou 3 estrelas, estão situados na proximidade de estradas, e integram unidades de alojamento independentes com entrada directa do exterior e estacionamento privativo.
POUSADAS - Instaladas em monumentos ou locais de grande beleza natural, estão classificadas em 4 categorias: Histórica, Histórica Design, Natureza e Charme.
ALDEAMENTOS TURÍSTICOS - Classificados de 3 a 5 estrelas, situam-se em espaços delimitados, em que se concentram todos os serviços e equipamentos de apoio
APARTAMENTOS TURÍSTICOS - Classificados de 2 a 5 estrelas, são a opção ideal para quem prefere ter autonomia completa.

Turismo no Espaço Rural
Caracterizado pelo acolhimento familiar por parte dos proprietários das unidades de alojamento, o Turismo no Espaço Rural permite um contacto mais directo com as populações, seus usos e costumes, e com a própria Natureza.
As unidades de Turismo no Espaço Rural devem estar identificadas com uma placa metálica com o símbolo "TER", e de acordo com o tipo de instalações podem estar classificadas como:
TURISMO DE HABITAÇÃO (TH) - em Solares, casas apalaçadas ou residências de reconhecido valor arquitectónico.
TURISMO RURAL (TR) - em casas rústicas com características próprias do meio rural em que se inserem.
AGROTURISMO (AG) - em casas de habitação ou seus complementares, integrados numa exploração rural, podendo os turistas participar nos trabalhos agrícolas, se assim o desejarem
TURISMO DE ALDEIA (TA) - em casas de aldeias históricas, povoações tradicionais, ou centros rurais, integradas em empreendimentos com um mínimo de 5 unidades, e que devem reproduzir a arquitectura e características genuínas da região.
CASAS DE CAMPO (CC) - em casas particulares ou casas de abrigo que pela sua arquitectura, traça e demais características, se integram no ambiente rústico próprio da zona.
HOTÉIS RURAIS - Inseridos em zonas rurais, o seu traçado arquitectónico e os equipamentos interiores respeitam as características da região onde se situam.

Campismo
Os Parques de Campismo possibilitam o contacto directo com a Natureza.
Podem ser considerados públicos, se mediante um pagamento permitirem o acesso a todos em geral, ou privativos no caso de o acesso estar reservado a associados ou beneficiários da entidade exploradora. Estes últimos estão identificados com a letra "P", devendo ser sempre confirmada a possibilidade de ingresso.
De acordo com as infraestruturas e serviços disponibilizados, os Parques de Campismo estão classificados de 1 a 4 estrelas, ou simplesmente Rural, podendo neste último caso integrar ou não explorações agrícolas.
Para pernoitar, o campista deverá identificar-se apresentando para o efeito o respectivo passaporte ou bilhete de identidade e, ainda, quando exigida, a carta de campista passada por organismo nacional ou o "carnet camping" da F.I.C.C. (Federação Internacional de Campismo e Caravanismo).

 

Sabia que…
• Denota-se uma forte concentração de solares no Vale do Lima e, mais concretamente, no concelho de Ponte de Lima;
• A jornalista Sandy Katz, da Forever Young Information (Canada's Adult Lifestyle Publication), caracteriza a sua experiência nos solares de Ponte de Lima como memorável: "My first Solares de Portugal experience was memorable";
• Os solares do Minho destacam-se pela hospitalidade que os envolve. O conceituado jornalista inglês Roger Green, com artigos publicados nas revitas Goodlife, Essential Algarve, Clear View, entre outras, referiu: “You arrive as a guest and leave as a friend...”. Já a jornalista Sandy Kats,  da Forever Young Information (Canada's Adult Lifestyle Publication), fala sobre a sua experiência com a população do Alto Minho: "For centuries Portugal has kept the greatest treasure: a renowned reputation of hospitality that makes the country a haven of congeniality and safety. Travelers in Portugal will find a mild-mannered, easy-going people";

Para reservas de alojamento consulte as Centrais de Reservas da ADERE, Top Rural, Center e Booking.Com.